Rua: Dr. Costa Leite, 668 - Centro Botucatu (14) 3811-5900

Histórico da Arquidiocese

fotos antigas BOTUCATU 026A Arquidiocese Sant’Ana de Botucatu, localizada no centro do estado de São Paulo, tem uma população estimada pelo IBGE em mais de 444 mil habitantes, espalhados nas 45 paróquias nos vinte municípios que compõe o território arquidiocesano.

A Diocese de Botucatu foi criada em 7 de junho de 1908 pela Bula: “Diocesium Nimian Amplitudinem” do Papa Pio X, que elevou a então Diocese de São Paulo à condição de Arquidiocese, nesse mesmo dia foram criadas também as dioceses de Taubaté, Campinas, Ribeirão Preto e São Carlos do Pinhal, sendo Botucatu a maior em extensão territorial, abrangendo praticamente a metade do estado de São Paulo.  Na mesma data foi nomeado como primeiro Bispo Dom Lúcio Antunes de Souza. A festa de instalação de seu bispado ocorreu em 25 de outubro de 1908, na Igreja Matriz de Sant’Ana, a partir de então Catedral Diocesana.

Em 19 de abril de 1958, pela Bula: “Sacrorum Antistitum”, o Papa Pio XII, elevava Botucatu a dignidade de Arquidiocese e Sede Metropolitana, formando assim uma nova Província Eclesiástica, tendo como dioceses sufragâneas: Assis, Lins, Marília, Presidente Prudente, e também, Bauru (1964), Araçatuba (1994) e Ourinhos (1999). Nessa mesma data o bispo Dom Frei Henrique Golland Trindade se tornou o primeiro Arcebispo Metropolitano de Botucatu. A instalação da Arquidiocese ocorreu no dia 12 de abril de 1959, e, contou com a presença do Núncio Apostólico no Brasil, Dom Armando Lombardi, ocasião em que foi lida em latim e em português a Bula Pontifical de elevação à Arquidiocese.

Um dos grandes protagonistas da criação da Diocese de Botucatu, foi o Padre Paschoal Ferrari, Italiano, veio ao Brasil em 1979, já ordenado sacerdote, sendo vigário em Sorocaba e Itapeva. Tomou posse da paróquia Sant’Ana de Botucatu em 6 de maio de 1866, dois meses após resolveu construir uma nova igreja Matriz, uma vez que  a existente estava em péssimo estado de conservação e já era pequena para a população que crescia a cada dia. Com a autorização do Bispo de São Paulo, iniciou a construção da nova Mariz em 2 de novembro de 1886, com o lançamento da pedra fundamental. Em 1896, a Matriz de Sant’Ana foi definitivamente transferida para a recém-construída igreja no alto da cidade (que se localizava em frente da atual Catedral), a velha matriz foi dedicada a São Benedito.

Essa Matriz foi a primeira Catedral de Botucatu, tendo sido demolida em 1943, quando se inaugurou a atual Catedral Metropolitana. Pe. Ferrari, depois de terminar a construção da nova Matriz, não parou, e sugeriu ao Núncio Apostólico, Dom Júlio Tonti, a criação de uma nova diocese na região sudoeste do estado, ideia esta aprovada pelo Bispo de São Paulo, Dom Joaquim Arcoverde, que logo foi transferido para a Arquidiocese do Rio de Janeiro e se tornou cardeal.

Dom José de Camargo Barros, novo Bispo de São Paulo, também endossou a ideia de criar uma ou mais dioceses, no interior paulista.

logoBrasao

Brasão da Arquidiocese Sant’Ana de Botucatu

Pe. Ferrari, realizou a partir de então um grande trabalho de conscientização da importância de ser ter uma diocese instalada em Botucatu, buscou apoio dos chefes políticos, homens abonados e dos expoentes sociais e religiosos da cidade. Com o parecer positivo do Cardeal Arcoverde e de Dom José de Camargo Barros, organizou a comissão pró bispado de Botucatu. Isto segundo dados históricos aconteceu no dia 3 de julho de 1904 na casa do Coronel Rafael de Moura Campos.

O Cardeal Arcoverde enviou então uma carta ao Bispo de São Paulo, Dom José, comunicado-lhe a determinação do Papa PioX de criar a Diocese de Botucatu, em 6 de maio de 1906, o bispo viajou à Roma para tratar deste e de outros assuntos com o Papa. No regresso do bispo, o navio naufragou no litoral da Espanha, e Dom José faleceu.

Em 1907, com a nomeação do novo Bispo de São Paulo, Dom Duarte Leopoldo e Silva, que visitou Botucatu em 3 de junho daquele ano, confirma a instalação da Diocese de Botucatu, que um ano depois em 7 de junho estaria instalada na cidade.