Arquidiocese de Botucatu

Liturgia Diária

EVANGELHO:

SANTO:

Mensagem de Dom Maurício sobre a Quaresma e Campanha da Fraternidade 2021

 
Campanha da Fraternidade 2021

Tema: Fraternidade e diálogo: compromisso de amor!

Lema: Cristo é nossa Paz: do que era dividido, fez uma unidade! Ef. 2,14

Quaresma é tempo de conversão e penitência em preparação para a Páscoa com Cristo, em Cristo e por Cristo. Conversão de que e para que? Conversão de uma vida sem Cristo para uma vida com Cristo, em Cristo e por Cristo.

A vida humana se dá na relação. Ninguém é ser humano sozinho: sem família, comunidade e sociedade. Assim, além da importante conversão pessoal, é preciso promover e cuidar também da indispensável conversão familiar, comunitária e social. A Campanha da Fraternidade, no Brasil, surge com o grande objetivo de, na Quaresma de cada ano, propor a conversão de um pecado comum, do qual todos, de alguma forma, participamos e pelo qual todos somos responsáveis.

A Campanha da Fraternidade traz, este ano, como proposta resgatar a importância do diálogo em meio ao atual contexto de polarização em nosso país.

O objetivo geral deste ano é, através do diálogo amoroso e do testemunho da unidade na diversidade, inspirados no Evangelho e no amor de Cristo, convidar comunidades de fé e pessoas de boa vontade para pensar, avaliar e identificar caminhos para a superação das polarizações e das violências que marcam o mundo atual.

Os objetivos específicos são: denunciar todo tipo de violência contra a vida e a dignidade das pessoas e todo tipo de ideologia que prega o fechamento ao diálogo, a intolerância, o ódio e a violência; encorajar a justiça para a restauração da dignidade das pessoas, para a superação de conflitos e para alcançar a reconciliação social; animar o engajamento em ações concretas de amor à pessoa próxima; promover a conversão para a cultura do amor em lugar da cultura do ódio; fortalecer e celebrar o espírito ecumênico e a

convivência fraterna; priorizar os elementos que unem todos os cristãos e não aqueles que nos separam; unir forças no campo da solidariedade e da caridade, buscando sempre em primeiro lugar o bem comum.

Assim, os cristãos, pela fé comum no mesmo batismo, devem ser capazes de viver o diálogo como compromisso de quem ama testemunhando a unidade desejada por Cristo. Jo.17

Esclarecimentos importantes:

A primeira Campanha da Fraternidade Ecumênica foi realizada em 2000, com o tema “Dignidade humana e paz” e lema “Novo milênio sem exclusões”. A segunda, em 2005, abordou “Solidariedade e Paz” e “Felizes os que promovem a paz”. A Campanha de 2010 tratou da “Economia e Vida”, a partir do lema “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro”.

A última Campanha da Fraternidade Ecumênica realizada pela CNBB e pelo Conic foi em 2016 com tema “Casa comum, nossa responsabilidade” e lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5.24), com foco no saneamento básico, desenvolvimento, saúde integral e qualidade de vida aos cidadãos.

O Conselho Nacional de Igrejas Cristãs – CONIC – é constituído pelas Igrejas Católica Apostólica Romana (ICAR), Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB), Presbiteriana Unida (IPU), a Sirian Ortodoxa de Antioquia (ISOA) e a Aliança de Batistas do Brasil.

Segundo a secretária-geral do CONIC, Romi Bencke, realizar mais uma Campanha da Fraternidade Ecumênica, neste contexto de polarização e agressões, demonstra, na prática, compromisso com o diálogo, um mandato inegociável do Evangelho. “O tema da Campanha pretende afirmar que as diferenças nos enriquecem ao invés de nos ameaçar. Apesar de parecer que a Fraternidade ficou fora de moda, acreditamos que o Batismo nos torna irmãos e irmãs”.

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.