Arquidiocese de Botucatu

Liturgia Diária

EVANGELHO:

SANTO:

Semana Missionária Arquidiocesana em Pratânia

“Não podemos deixar de falar sobre o que vimos e ouvimos” (At 4, 20) – eis o lema da Campanha Missionária deste mês de outubro de 2021. De acordo com as Pontifícias Obras Missionárias, “a pandemia que se estende de forma prolongada, evidenciou e ampliou o sofrimento, a solidão, a pobreza e as injustiças de que tantos já padeciam”. Impulsionados por esse espírito, a Arquidiocese de Botucatu promoveu a ‘Semana Missionária Arquidiocesana’, dos dias 09 a 16 de outubro, no território da paróquia Senhor Bom Jesus e Santa Marcelina, da cidade de Pratânia – SP.

Essa semana contou com a organização do Pe. Ivonil Parraz (administrador paroquial) e Pe. Marco Raphael (recém-ordenado e nomeado vigário paroquial), e dos seminaristas da etapa da configuração (teologia) Carlos Vasconcelos (FAJE) e Richard Alisson (FAJOPA), além de toda a comunidade paroquial que se organizou e se dispôs inteiramente a serviço desta semana. A semana missionária contou com a participação dos demais seminaristas da diocese, das etapas do colegial, propedêutico, filosofia e teologia. Contou-se também com a participação dos fiéis da comunidade, incluindo os jovens que fizeram dupla com os seminaristas e vivenciaram essa experiência. Irmã Nadir, da congregação das Servas do Senhor, alegrou as missões com sua presença materna em meio aos missionários e à comunidade.

Ao longo da semana missionária, houve a récita das Laudes e Vésperas, missas e celebrações da Palavra (na matriz e nas comunidades). As visitas às casas ocorreram na parte da manhã (das 09 às 11:30) e da tarde (14:00 as 17:00). Um dos momentos marcantes foi a primeira missa no CDHU II, que contou com a participação de membros da comunidade, famílias que foram visitadas naquele dia, e o anúncio de que ali será a futura comunidade dedicada a Santa Dulce dos pobres.

No término da semana, os missionários reuniram-se para um momento de partilha das experiências. Os pontos em destaques foram elencados: a convivência entre os seminaristas e os fiéis; o diálogo ecumênico e inter-religioso; a caridade realizada às famílias mais vulneráveis; a organização das pastorais, sempre prontas e preparadas; o conhecimento da realidade do nosso povo e, em especial, dos mais necessitados. Os seminaristas da etapa do discipulado (filosofia) Allan Amaral, Cristhian Fortunato, Leonardo Rocha e Rafael Costa viveram pela primeira vez essa experiência da semana missionária e relataram como tal experiência acrescentou à vocação humana e ao chamado ao ministério ordenado. O seminarista João Victor Armando, 16 anos, que está no segundo ano do Ensino Médio, também contou sua experiência de participar pela primeira vez das missões: “Foi minha primeira missão. É um meio muito interessante de estar em contato com o povo, de levar a Palavra de Deus, de se sentir acolhido pelas famílias católicas e não católicas. Foi momento de aprendizado com os demais seminaristas, padres e, particularmente, com os fiéis”.

Abaixo, segue alguns dados desta Semana Missionária:

– 1731 casas visitadas
– 1124 casas que atenderam os missionários (65%)
– 607 casas fechadas ou que não atenderam (35%)
– 411 casas católicas (24%)
– 11 casas visitadas pelos padres
– 20 unções dos enfermos
– 04 comunhões eucarísticas
– 01 pedido de batismo
– 08 ações caritativas (cestas básicas e outras)

Fonte: PasCom Botucatu

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.